domingo, 7 de junho de 2009

Hidrografia


A maioria dos rios nasce na parte central do continente.
Devido às abundantes chuvas nas áreas de clima tropical e equatorial e ao derretimento da neve durante o verão que desce das cordilheiras, existem na Ásia grandes rios, de elevados índices pluviométricos.
Os rios asiáticos têm uma importância muito grande para a vida da população dos lugares por onde correm, oferecendo alimento, água, energia elétrica e servindo como via de transporte.
A cordilheira do Himalaia e o planalto do Tibete são os dois grandes centros dispersores de água do continente.
Um dos seus rios mais importantes é o Ganges, que nasce no Himalaia e deságua no golfo de Bengala, onde forma o maior delta do mundo. Esse rio é de grande importância econômica: na época das cheias, suas águas fertilizam as terras por onde passa. Também é conhecido pelo seu significado religioso, onde os Hinduístas, para se purificar banham-se em suas águas.
Há também o rio Yang- tse- kiang (ou rio Azul), o mais extenso do continente com 5500km de extensão. Nasce no planalto do Tibete e desemboca no mar da China. Também nasce no Tibete o rio Amarelo, com 5200 km.
Outro rio importante é o Indo, que assim como rio Azul e o rio Amarelo, nasce no Tibete, mas deságua no mar Arábico. Sua canalização possibilitou a prática da agricultura nas terras secas atravessadas pelo seu curso.
Na planície da Mesopotâmia correm os rios históricos Tigre e Eufrates, que deságuam no golfo Pérsico.

Um comentário: